Você possui as características próprias de um bom líder?
Você possui as características próprias de um bom líder?

Quem determina as características de um bom líder? A literatura sobre esse assunto é abundante e as opiniões são diversas.  Particularmente penso que um bom líder é aquele cujos membros do seu time sempre o respeitarão e lembrarão do que ele fez em benefício do time e da empresa.  É uma pessoa nem boa demais nem canalha demais, mas uma pessoa justa.

Divido algumas dicas que sempre me ajudaram nessa trajetória de imigrante à gerente de empresa corporativa americana:

Observação e muito silêncio

Um bom líder é aquele que escuta tudo e a todos. É aquele que observa o que outros líderes fazem corretamente e simplesmente copiam.  Sem medo de não ser autêntico, é preciso observar e praticar o que os lideres respeitados e admirados fazem.  Acima de tudo, dominar seu impulso natural de falar muito quando se sabe que você tem tendência a ser extrovertido(a) e, ao contrário, escutar e observar mais.  Muitas vezes o seu time quer que você tome uma decisão, mas eles mesmo acabam sugerindo o que deve ser feito.

Aprenda com seus chefes super hiper rígidos

Ser muito “nice” não leva um líder a lugar algum.  Tampouco ser amigo do seu funcionário.  Se você algum dia teve um chefe que nunca estava satisfeito com o resultado do seu trabalho e sempre dizia que queria tudo “pra ontem”,  tenha a certeza de que esse chefe lhe ajudou a ser quem você é hoje: uma pessoa mais exigente com sua qualidade de trabalho e até mais perfeccionista (no bom sentido).  Esses líderes que passaram pela sua vida, lhe empurraram para que você conhecesse seu próprio limite.  Hoje garanto que você não tolera trabalho feito pela metade, ou de baixa qualidade.

Não delegar

Delegar é para os preguiçosos.  Bons líderes trabalham junto com seus funcionários, para que eles sintam que não estão  cumprindo uma tarefa medíocre.  Trabalhe junto para que você também possa aprender e, com isso, possa ensinar melhor.  Um bom líder não passa para outros o que ele mesmo não faria, e muito menos tem insegurança de ensinar o que sabe para seu funcionário.  Ao contrário, a obrigação de um líder é passar todo seu conhecimento para seu funcionário e até prepará-lo para substituí-lo um dia.  Não há espaço para insegurança profissional!

Ser honesto e não usar política

Um bom líder fala a verdade e é honesto com todos.    As pessoas estão cansadas de lidar com líderes que não tem opinião própria.  É necessário também que o time seja honesto e não use mentiras para conseguir favores.

Aceitar erros

Quando o time não atinge resultado a culpa é do líder.  Quando o time atinge resultado, o reconhecimento é do time.  Quando o líder faz algo errado, ele assume o erro imediatamente na frente do time para que eles saibam que cometer erro é simplesmente uma forma de aprendizado.  Não deve haver punição por erros cometidos.

Servir seu líder na hierarquia

Um bom líder exige que a hierarquia seja seguida, ou seja, ele sabe manter a disciplina para que reclamações, fofocas e intrigas não perpetuem e que seu time não saia da linha.  Por mais ineficiente e ruim que um chefe possa ser, ele ainda é um chefe e merece ser tratado com respeito.  Um bom líder mantém a hegemonia do time e reconhece rapidamente quando um membro do seu time está tentando se auto-promover às custas do time ou simplesmente começa a demonstrar que não é “team player”.  Para o bem do time, um bom líder toma providências imediatas para não estragar a união do mesmo.

Continuar seu aprendizado

Temos ainda muito que aprender.  Investir no potencial das pessoas para que elas possam crescer é a obrigatoriedade maior de um líder, mas o próprio líder também precisa entender que ele(a) ainda não sabe tudo sobre liderança e precisa continuar aprendendo.  A vida é um grande aprendizado … a cada dia se aprende mais.

Boa sorte!


Quer saber mais sobre Capacitação e Emprego? Curta nossa página do Facebook.

Anna Schäfer Edwards é Terapeuta Familiar Sistêmica licenciada no estado da Florida com mestrado em Family Therapy pela Nova Southeastern University, em consultório atendendo casais, famílias e indivíduos. Anna também é certificada em Hipnose na Florida, e especialista em casos de asilos pelo órgão Physicians for Human Rights e praticante de EMDR, o que é uma técnica para lidar com trauma. Anna atende em Português, Espanhol e Inglês. Para mais informações ou para entrar em contato, envie um email para: anna@annaschafer.com

0 Comments

Comentarios?

Your email address will not be published.