AVISO: Esse artigo pode doer. Vai ser meio curto e grosso mesmo.

Eu prometi que iria te mostrar COMO guardar dinheiro para atingir a sua liberdade financeira.  Promessa é dívida.

Primeiro passo: para guardar dinheiro você precisa, pasmem: guardar dinheiro. O que quer dizer que você P.R.E.C.I.S.A gastar menos do que ganha.

Nem pense em fugir agora! Não dá para continuar essa série sem dar esse passo, pois um monte de gente ficaria encalhada nesse ponto. Seria mais uma série de artigos que não causam mudança, tipo balançou mas não derrubou, entende? Então vou dar um pequeno chute no balde para te ajudar a desencalhar desse ponto, ok?  Venha refletir comigo.

Você está se escravizando por um par de sapatos?

Ou um computador, roupas, idas a restaurantes, um carro, uma casa seja lá o que for?

A pressão vem de todos os lados para comprar, comprar, comprar.  Não interessam as suas necessidades ou dificuldades financeiras, a mensagem é gratificação imediata. Sensação de felicidade embrulhada em papel de presente que dura 2 minutos e depois: mais stress e ansiedade por problemas financeiros.

Lembra que falamos sobre liberdade financeira no último artigo? Qual o oposto de liberdade? ESCRAVIDÃO. Se você gasta tudo que ganha, e não está guardando para o seu futuro, você está se escravizando e escravizando a sua família.

Você acha que seus filhos merecem ter a opção de ir para a melhor faculdade? Ou pode ser a mais baratinha mesmo, a que estiver em promoção, igual aquela bolsa da semana passada?

Você acha que vai ter forças para trabalhar até 70 ou 80 anos? Se você não estiver guardando para o seu futuro esse é o seu plano. E eu vejo esse plano falhar o tempo todo.

Você acha que vai depender só do social security para sua aposentadoria? Então pode se preparar para viver abaixo da linha da miséria, como 70% dos idosos que o fazem hoje aqui nos Estados Unidos.

Você acha que seus filhos vão lhe ajudar na velhice? Se você não está lhes ensinando a ter responsabilidade financeira hoje, esqueça! Estarão passando pelas próprias dificuldades financeiras. Ou terão que abrir mão dos próprios sonhos para lhe ajudar.

Eu avisei que ia dar um pequeno chute no balde. Mas prefiro fazer isso e atingir as pessoas que precisam, do que ser mais um artigo “pega leve”.

Se sentir mal às vezes faz bem!

Uma pessoa que veio a uma de nossas palestras me deu o seguinte testemunho:

“Estou tomando melhores decisões financeiras. E tudo começou na palestra do Gustavo, onde o misto de medo com ansiedade imperaram em mim… De 8 dívidas de cartões, [muito em breve] me livrarei de 4!  Isso me motivou muito a continuar”.

Outra cliente veio ao nosso escritório semana passada na última gota de esperança pois não conseguia guardar um centavo. Fez o funil financeiro (assunto do próximo artigo e sempre nas nossas palestras) com o Gustavo e saiu de lá com $400/mês que ela nem sabia que tinha para começar a construir um futuro.

O que você pode construir com $400/mês? As possibilidade são muitas! Existem planos que proporcionam uma combinação de acumulação, criação de herança e até uma reserva para o caso de doenças graves. Só uma consulta pessoal pode gerar um plano específico para você e sua família mas para efeito de ilustração, vamos à boa e velha matemática simplificada.

Se você tem 40 anos, e seus bons 25 anos à frente antes de se aposentar, assumindo um rendimento conservador de 6% ao ano, você pode acumular $263,349.66

Se você tem 30 anos, você pode acumular, assumindo o mesmo rendimento de 6% ao ano: $534,886.94

terapia-financeira-novoSe você está pronto (pronto mesmo!) para mudar, venha à nossa palestra da semana que vem e eu vou lhe entregar pessoalmente este livro que já ajudou muitas pessoas a mudarem suas vidas.

Inscreva-se para a palestra no link abaixo e me envie um email ([email protected]) dizendo que se inscreveu como resultado desse artigo para que eu possa separar o seu livro.

money101online.leadpages.co/money101-portugues/

E semana que vem, vamos achar dinheiro que você nem sabia que existia no seu orçamento.  Até lá!


Quer saber mais sobre Finanças? Curta nossa página do Facebook.