Para estudar nos Estados Unidos em período integral, é necessária a obtenção de um visto F-1 ou M-1, designados para estudantes. Para qualificação em uma das categorias, é preciso estar matriculado em programa educacional acadêmico, vocacional ou para desenvolvimento de habilidades linguísticas. A escola receptora da matrícula tem que ser aprovada pelo programa Student and Exchange Visitors Program, também conhecido como SEVIS. A matrícula tem que, obrigatoriamente, ser em caráter integral, e a pessoa matriculada deve falar inglês fluente ou estar matriculada em um curso que almeja a fluência no idioma.

Um dos critérios mais importantes na obtenção do visto de estudante é a capacidade de provar que o aluno tem fundos suficientes para sustentar-se durante todo o período proposto de estudo. Finalmente, é preciso demonstrar que o estudante mantém residência no exterior, já que o visto de estudante é um visto temporário.

Para muitos brasileiros, o visto de estudante representa uma maneira rápida, relativamente barata e acessível de residir no exterior por um período mais extenso de tempo. O grande obstáculo é, para grande maioria, a habilidade de sustentar-se por um grande período de tempo sem trabalhar.

visto F-1 não permite que portadores do mesmo trabalhem fora do campus durante o primeiro ano acadêmico, mas permite que estudantes portadores do F-1 aceitem empregos dentro das escolas onde estudam, desde que as posições se enquadrem a certas condições e restrições impostas pela lei norte-americana.

Após o primeiro ano de estudo, em alguns casos, portadores do visto F-1 podem trabalhar em certos programas como CPT – Curricular Practical TrainingOPT – Optional Practical Training; e finalmente STEM OPT – Science, Technology, Engineering, and Mathematics Optional Practical Training Extension.

Portadores do visto M-1 podem trabalhar na área de estudo somente após a conclusão dos seus estudos.

Tanto portadores do visto F-1 como do visto M-1 tem que cumprir com o requisito de que a vaga de trabalho ocupada seja relacionada a sua área de estudo, e a contratação do aluno precisa ser autorizada previamente por um oficial da escolar designado a manter o cumprimento dos requisitos impostos pelo SEVIS e pela imigração norteamericana.

Trabalhar, sendo portador do visto de estudante, fora dos cenários previstos por lei, constitui violação do status imigratório legal e pode levar a sérias consequências. site da imigração possui uma página com mais esclarecimentos.

Consulte um advogado antes de tomar qualquer decisão, e bons estudos!