Sindrome do Espelho: existe e é mais comum do que podemos imaginar
Sindrome do Espelho: existe e é mais comum do que podemos imaginar

“Espelho, espelho meu…existe alguém mais bela do que eu?” Já dizia a bruxa malvada do clássico da Branca de Neve.

Ela fazia qualquer coisa para ser sempre jovem e bela. Não seria esse um desejo oculto de todos de nós? Quantos por aí buscam em vão a famosa fonte da juventude? As industrias farmacêuticas voltadas para produtos de beleza estão a todo vapor buscando e desenvolvendo produtos para rejuvenescimento afim de tornar a pessoa sempre jovem e formosa.

A mídia por sua vez, através dos vários meios de comunicação e principalmente através das redes sociais está  todos os dias a nos metralhar com propagandas milagrosas de novos tratamentos e produtos de embelezamento.

Tudo isso é muito bom …  é a tecnologia trabalhando a nosso favor e por que não fazermos uso disso?

O fato é que, como tudo na vida, tem que ser bem dosado, bem equilibrado, pois caso contrário vira doença. Por isso devemos estar alertas para não nos deixarmos cair em armadilhas que podem nos levar a transtornos e distúrbios capazes de interferir na nossa qualidade de vida e até mesmo nos impedir de vivermos uma vida normal.

A pessoa por se achar feia ou com os defeitos que são vistos apenas por ela própria, começa a não querer sair de casa, vai se isolando da vida social e se afogando em seus sentimentos e emoções.

Podemos dizer que a Síndrome do Espelho é um comportamento que a pessoa tem em relação a sua própria imagem, distorcendo-a até enxergar pequenos defeitos ou magnificar aqueles que acredita ter. A pessoa se acha feia e não importa o mundo inteiro falar o contrario pois ela nunca acreditará. Isso afeta ambos os sexos e é bem mais comum do que podemos imaginar.

Uma vez que até o momento não foi encontrado nenhum fator biológico, a explicação mais plausível para esse tipo de síndrome é a psicológica, e está relacionada à baixa autoestima e a forma como a pessoa é fixada em si, vivendo quase que exclusivamente pela sua aparência. O tratamento disponível é a Terapia Cognitiva Comportamental, cuja abrangência de informações merece um capítulo à parte, o qual num próximo artigo pretendo abordar.

Até lá!


Quer saber mais sobre Saúde e Bem Estar? Curta nossa página do Facebook.

Lúcia é psicóloga com mais de 35 anos de experiência tendo atuado tanto nas áreas de Recursos Humanos e Psicologia Clinica, atendendo adolescentes e adultos. É Practitioner em PNL (Programação Neurolinguística) e trabalha atualmente como Life Coach.  Sua missão é ajudar as pessoas na busca por uma vida melhor.  Para contato, use o email: luciadarzi@yahoo.com.br.

5 Comments

  1. Lilian Joyce

    Texto de fácil entendimento! Repassando para colegas da área.

    Reply
  2. Jandira Rocha

    Temática sempre atual.Muito bom Lúcia!

    Reply
    • Lucia Darzi

      Obrigada Jandira, fico feliz que você tenha gostado.

      Reply
  3. Liz

    Excelente texto! Obrigada

    Reply
    • Lucia Notare

      Olá Liz, eu é que agradeço de coração pelo seu elogio. Obrigada e um grande beijo.

      Reply

Comentarios?

Your email address will not be published.