Se a moda é Detox, que tal não se “Intox”?
Se a moda é Detox, que tal não se "Intox"?

Venho escrevendo há algum tempo sobre exercícios e alimentação saudável. O que mais me chama atenção, é o fato dos modismos e da atenção que esses modismos conseguem. Há algumas semanas um programa que tem grande audiência, falou sobre o “suco detox”.  Fui buscar o texto na internet e quando li a reportagem não encontrei nenhuma afirmação concreta.

Quem dizia que esse suco faz milagres não comprovava e nem convencia;  ficavam mesmo no “eu sinto que melhora”, “acredito que faz bem” me sinto mais leve”. E quem era contra, dizia:  “não há comprovação científica”, “nada está provado” etc.

Bem vamos entender uma coisa:  nem tudo que é lançado no mercado é estudado, e nem tudo que é lançado no mercado precisa ser estudado.  Há muitos anos existe algo chamado bom senso.  Quando uma pessoa passa a ingerir pela manhã o tal suco e se sente melhor, o que se deve pensar é: o que essa pessoa ingeria antes? Ela ficava em jejum? Ela comia muito pão com farinha branca, muita manteiga ou margarina? Um café com leite super adoçado com açúcar? Ah, então com certeza vai se sentir melhor se tomar um suco “mais saudável”.

O que fez essa pessoa se sentir melhor? Comer bem ou deixar de comer mal?  Interessante não acham! Eu acredito que os dois. Se você tem uma alimentação ruim ela lhe traz transtornos. Se você tem uma alimentação saudável ela lhe traz benefícios.  Simples assim.

Outro ponto que eu gostaria de abordar é: por que desintoxicar? Não seria mais fácil não intoxicar? Quando eu dava aulas de fisiologia do exercício, sempre fazia o seguinte raciocínio com meus alunos:  o que adianta uma pessoa fazer exercícios três vezes por semana,  durante uma hora, se nas horas restantes ela tem hábitos de vida não saudáveis? Faço aqui a mesma pergunta. O que adianta a pessoa ingerir um suco detox, ou uma alimentação saudável pela manhã e no restante do tempo comer alimentos não saudáveis? Um suco saudável pela manhã não vai salvar você de uma alimentação ruim no restante do dia.  Assim como uma bisteca frita no almoço de vez em quando, não lhe mata. Como sempre,  a ordem é bom senso.

Se você souber um pouco sobre alimentação, se você buscar informações em fontes confiáveis poderá ter uma vida saudável, com alimentação igualmente saudável, sem grandes sacrifícios. Poderá ter seus dias de churrasco e de “happy hour”.  Busque a informação, questione, duvide e vá atrás. Pergunte para quem sabe. Existem muitos profissionais que estão combatendo a propaganda enganosa e ajudando muito.

Alimente-se de frutas, legumes e verduras – de preferência crus – in natura, opte por alimentos produzidos com farinhas e grãos integrais.  Evite alimentos com muitos condimentos, enlatados,  maioneses, mostardas, ketchups e temperos prontos. Diminua a quantidade de óleos e de gorduras saturadas,  salgadinhos, embutidos, ingestão exagerada de carnes e principalmente de carnes gordurosas. Se você evitar esses alimentos na maioria dos dias não irá se intoxicar.

Então, que tal não se “intox”? Assim você não precisa se “detox”!

A Dra. Ivani Manzo atende pessoas pessoalmente ou online, auxiliando a terem uma alimentação mais saudável, encontrando o melhor tipo de atividade física e melhor qualidade de vida.  A Dra. Ivani Manzo é PhD pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo UNIFESP-EPM.  Há anos estuda o funcionamento do corpo humano. Acredita que a melhor forma de manter a saúde e a qualidade de vida é cuidando da alimentação, sono e fazer exercícios.   Para contato, visite: http://www.myclickcoach.com.

1 Comment

  1. Eliete Guimarães

    Sempre excelente os textos da Dra Ivany! Parabéns, mais uma vez, pelos corretos e coerentes esclarecimentos.

    Reply

Comentarios?

Your email address will not be published.