O governo americano acaba de publicar números oficiais, representando a quantidade de cidadãos americanos ou residentes legais que abriram mão de seus privilégios de cidadania ou residência legal nos EUA no ano de 2015.

O recorde é de 4,279 pessoas que fizeram pedidos juntos ao governo.

Nos últimos três anos a quantidade de pessoas pedindo renúncia de cidadania americana ou Green Card tem crescido de maneira estrondosa, e esse aumento é atribuído ao maior controle e investigação de bens de americanos e residentes no exterior.

Estados Unidos conseguiu recolher mais de US$ 13.5 bilhões de indivíduos e empresas financeiras, em um misto de impostos e multas. No ano de 2009, UBS AG admitiu que incentivava residentes tributários a esconder dinheiro no exterior, e essa semana o grupo suíço Julius Baer Group AG admitiu que incentivava residentes tributários americanos a esconder dinheiro no exterior, e acabou fazendo um acordo de US$ 547 milhões para evitar maiores complicações com o leão americano.

A questão é de suma importânica para americanos que residem no exterior, e também residentes legais que tem renda oriunda de atividades fora dos EUA, já que esses indivíduos são tributados na sua renda mundial.

A lei FATCA tem forte influência nesse patrulhamento de rendas nos exterior, assim como o constante medo de lavagem dinheiro que possa estar financiando ataques terrorista. Hoje, com uma economia global, é importante um planejamento não só imigratório mas também tributário antes de decidir qual o melhor visto para residir nos Estados Unidos.


Quer saber mais sobre imigração? Curta nossa página do Facebook.