Cidadãos americanos com parentesco com imigrantes que buscam estar ou ficar nos Estados Unidos de maneira legal precisam cumprir com um processo burocrático junto a entidade imigratória para que seus familiares possam receber benefícios imigratórios.

O processo é composto geralmente de formulários, que, em grande maioria, são compostos de informações biográficas e pessoais tanto do cidadão americano, do seu parente, e dos familiares do seu parente caso algum seja elegível para a obtenção de um algum privilégio imigratório.

Formulários imigratórios tem força legal,ou seja, são um contrato entre o governo e a pessoa que está assinando o mesmo. Apesar da importância desses formulários para a imigração, nenhum dos formulários tem um peso mais forte que o formulário I-864 para o cidadão americano, ou sponsor. O formulário estabelece responsabilidade financeira do cidadão americano pleiteando o benefício para seu parente, até que o mesmo cumpra com um dos seguintes requisitos:

  1. se torne cidadão americano;
  2. tenha pelo menos 40 créditos de cobertura conforme previsto pelo Social Security Act;
  3. perca o status de residente legal nos Estados Unidos e saia do país;
  4. esteja sujeito a deportação e receba o direito de ficar com um processo atrelado a outro formulário I-864 assinado por outra pessoa;
  5. ou finalmente uma das partes venha a falecer.

Até o momento que o parente do cidadão americano cumpra com um dos requisitos acima o cidadão americano é financeiramente responsável pelo imigrante. Essa obrigação é particularmente importante em casos de casamento, já que acordos pré-nupciais e pós-nupciais não isentam o cidadão americano da responsabilidade, já que o contrato é feito entre o governo e o cidadão.

Uma outra consideração importante é que o cidadão americano patrocinando um imigrante é financeiramente responsável de reembolso ao governo no caso do imigrante receber benefícios governamentais antes de do cumprimento de algum dos requisitos acima.

Esse processo de patrocínio é muito comum em casos de casamento, mas também é presente para casos beneficiando pais, ou enteados, para citar alguns exemplos. A obrigação com o governo e o parente não é exclusiva de cidadãos, e também é implicada a residentes legais (portadores de green card) que venham a intervir junto ao United States Citizenship and Immigration Services (USCIS) como responsáveis financeiros por uma pessoa.

Por isso, antes de iniciar qualquer tipo de processo imigratório, é importante a consulta a um advogado competente que poderá explicar, em minúcia, as implicações positivas e negativas do caso.