Recentemente, falando com uma pessoa muito querida da minha família e que é “gordinha”,  entrei em contato com uma forma de pensar um tanto diferente. Não estou aqui para dizer quem está certo ou quem está errado. Costumo trabalhar com evidências e estas estão sujeitas a mudanças com o avanço da tecnologia. Então, esta pessoa, me disse em um longo texto algo mais ou menos assim:

“As pessoas têm o direito de serem obesas e ninguém tem nada a ver com isso”

Independente da minha discordância sobre esse ponto de vista,  lembrei de algo importante para ser dito àquelas pessoas que desejam ser obesas.

Há muitos anos, enquanto eu estava desenvolvendo os experimentos para meu doutorado, (estudei exercícios, diabetes e obesidade) um dos resultados que encontramos no laboratório foi muito importante e tem uma ligação com o pensamento de quem quer ser obeso.

Dentre os experimentos que fizemos um deles mostrou que os animais (sim, trabalhei com ratinhas) que fizeram exercícios apenas três vezes por semana, não apresentaram uma diminuição significante da porcentagem de gordura corporal, quando comparadas com as ratinhas que fizeram exercícios cinco vezes por semana.

Para quem deseja saber, elas nadavam! Mas, foi muito legal ter observado que mesmo sem perder muita gordura corporal, essas ratinhas deixaram de ser pré-diabéticas.

Essa é uma evidência que mesmo sem emagrecer a prática de exercícios traz sim algum benefício para a saúde.

Na minha opinião essa já seria uma razão mais que suficiente para que todas as pessoas praticassem algum tipo de exercício físico. Não precisa ser em academias, ou o exercício da moda que muitos nem conseguem fazer.  Basta que se movimentem e os benefícios já começam a aparecer.

A ideia não é praticar exercícios apenas para perder gordura corporal. Mesmo que esse seja, quase sempre, o principal motivo para uma pessoa procurar os exercícios. É importante divulgar que os exercícios trazem benefícios que estão além da estética. Realmente o padrão social estabelecido pouco importa.

Não é esse o caso, não se trata de padrão de beleza. Então, se uma pessoa é obesa e, não tem problemas cardíacos, vasculares, imunológicos, articulares, ortopédicos e metabólicos.  Se ela paga suas contas, não necessita de um sistema de saúde público e não depende de ninguém para nada, tudo certo. Acho justo que permaneça obesa se é isso que deseja.

Para quem está curioso com as outras ratinhas que fizeram exercícios cinco vezes por semana, elas tiveram os mesmos benefícios e além disso emagreceram.