Sem dúvida você come errado. Coma comida e comida saudável e saborosa. Atualmente as pessoas têm falado muito sobre comer ou não comer carboidrato, e ainda qual o melhor tipo de carboidrato para se comer. Eu acredito que entender o que significa comer um ou outro tipo ajuda muito a criar e manter novos hábitos e hábitos saudáveis. Então o que significa para nosso corpo comer o carboidrato errado?

O carboidrato de alto índice glicêmico traz algumas alterações no nosso metabolismo que ao longo dos anos resultam em enfermidades graves como obesidade, diabetes e hipertensão. O que existe de diferente nesse tipo de carboidrato é a velocidade com que ele aparece no sangue. Isso quer dizer que assim que ele é ingerido ele é absorvido e chega ao sangue muito rápido e todo ele. Isso aumenta a nossa glicemia (quantidade de glicose no sangue) rapidamente.

Esse aumento da glicemia induz a liberação do hormônio insulina, na mesma proporção da glicose. Assim, muita glicose significa muita insulina. Esse hormônio promove várias ações no corpo. Ele aumenta a absorção de glicose pelas células dos nossos músculos e também pelas células que guardam gordura. A glicose que está nos músculos não poderá mais ser usada pelo restante do corpo e a glicose que está nas células que guardam gordura vai ser transformada em gordura. E sim, a insulina ativa a produção de gordura.

O maior problema disso tudo está no fato de que quanto mais vezes e maior quantidade desse tipo de carboidrato se ingere, mais se ativa os caminhos metabólicos para produzir gordura. Sim, isso significa que o corpo se torna “expert” em produzir gordura. Por isso ouvimos tantas vezes a famosa frase: eu tenho muita facilidade em engordar!

Ao mesmo tempo existem vias de consumo de gordura que vão na contramão da produção de gordura. Estas vias de consumo de gordura são ativadas pela necessidade de usar energia estocada no corpo, ou seja, exercícios e claro se deixarmos de ingerir o carboidrato errado o tempo todo.

Ao mesmo tempo que as pessoas são capazes de alterar as vias metabólicas para o acúmulo de gordura, elas também são capazes de reativar as vias para consumo de gordura. Para isso basta a mudança de dois hábitos de vida. Deixar de ser sedentário e fazer melhores escolhas dentre os alimentos. Não é necessário se tornar um atleta e muito menos deixar de ingerir os alimentos que gosta. Bom senso é a chave. Não ser tão sedentário no começo, não comer tanto carboidrato de alto índice glicêmico. E, aos poucos, encontrar a sua medida. Aquela que se encaixa perfeitamente na sua vida, no seu dia a dia. O mais importante é que as mudanças tragam benefícios para a saúde e que possam ser incorporadas para sempre. Nada daqueles treinos fortes e dietas malucas super restritivas que desistimos no primeiro mês. Faça boas escolhas sempre.