Nesta semana uma brincadeira é muito comum nas redes sociais encontrarmos frases como “Feliz Ano Novo”. É uma brincadeira que revela uma realidade no nosso país e não é porque estamos morando aqui nos Estados Unidos que isso não nos afeta. Muitos imigrantes brasileiros dependem parcialmente ou totalmente de uma renda vinda do Brasil entre outras coisas. Nós sabemos da importância dessa festa para muitas pessoas, mas parece um pouco exagerada a forma como as coisas andam, ou não andam, até que ela se realize.

Essa forma de agir deixando para começar após o carnaval tornou-se um hábito e daqui a pouco será chamada de tradição. Seja como for, pode não ser muito saudável. Deixar para marcar um médico para dois meses à frente pode permitir que uma enfermidade avance. Deixar para se alimentar corretamente apenas depois do carnaval pode “promover” uma situação de pré diabetes para diabetes e tudo fica mais difícil.

Esse comportamento de protelar compromissos importantes para depois do carnaval, está baseado na crença de que pode aproveitar mais um pouquinho aquele hábito não tão saudável e depois se recupera. E essa recuperação rápida está baseada em notícias ou informações mentirosas ou no mínimo equivocadas. Por exemplo, você sabia que não existe alimento DETOX? Não há sequer um trabalho científico que tenha comprovado que um ou outro alimento tem o poder de limpar, desintoxicar, retirar ou acelerar substâncias tóxicas que estejam no nosso corpo.

Nós temos no nosso corpo um órgão chamado fígado que entre as muitas funções que desempenha, uma delas é metabolizar as toxinas. Isso quer dizer que quando o sangue carrega a substância e passa por ele, ele retém essa substância, quebra a molécula e assim a substância poderá ser filtrada pelos rins e ser eliminada pela urina. Simples assim.

Assim, o tempo que uma pessoa leva para eliminar as toxinas do seu corpo depende fundamentalmente da saúde desses órgãos, da idade da pessoa e claro do nível de estresse. Pessoas jovens sabidamente se recuperam com mais facilidade, seus órgãos funcionam melhor simplesmente por serem mais jovens. Outro ponto que também deve ser salientado é a quantidade de toxina ingerida. Também é importante saber que nosso corpo naturalmente produz toxinas pelo fato de estarmos vivos, quebrando e construindo moléculas. Isso produz toxinas que são da mesma forma eliminadas, por ação do fígado e dos rins.

Mas então o que pode ser feito de fato e que irá mesmo ajudar? Sem dúvida tomar cuidado com a alimentação e com as bebidas alcoólicas, as principais fontes de toxinas. Outra coisa a ser feita é beber água, ingerir alimentos crus e de preferência vegetais porque a digestão e metabolismo das carnes produz mais toxinas. Ajuda também descansar, dormir mais e voltar à rotina sem excessos.