1) Que tal baixar uma habilidade ou todos os conhecimentos de uma profissão de medicina diretamente para o seu cérebro?

Que maravilha, não é?  Parece coisa de filme.

Não estamos bem lá, mas esta semana tivemos uma notícia que pode muito bem ser o primeiro passo para que possamos um dia realmente vivenciar esta fantasia do Matrix.

Cientistas no laboratório HRL Labs em Califórnia anunciaram os resultados de uma pesquisa onde ondas cerebrais de 6 pilotos comerciais e militares foram registradas e transmitidas para 32 principiantes aprendendo a voar com um simulador de vôo.

E descobriram que todos aqueles que de fato receberam um estímulo cerebral melhoraram suas habilidades de pilotar o avião, especialmente quando a tarefa era para pousar a aeronave. O grupo placebo não demostrou esta mesma melhora.

O estudo sugere que é possível incrementar conhecimentos pré-estabelecidos desta forma, embora profissionais da área afirmem que ainda estamos longe de poder transmitir habilidades complexas.

Em outras notícias, cientistas da Universidade de Oxford também acreditam terem conseguido reescrever a memória de ratos através de uma manipulação fotônica da genética de células cerebrais, geralmente usando ferramentas como fibra ótica.

Quem sabe não estamos tão longe como imaginamos?

2) Cursos técnicos de curto prazo estão sendo oferecidos por MIT, Harvard e Stanford.

O MIT (Massachusetts Institute of Technology) anunciou a mais nova adição ao seu currículo de programas oferecidos para avançar carreiras profissionais: uma certificação profissional em inovação e tecnologia.

O certificado traz o mérito e profissionalismo associado com a instituição e oferece diversas oportunidades para networking, descontos para futuro cursos, participação em um grupo fechado de professionais da MIT no LinkedIn e mais.

O tópico é imensamente relevante e o conhecimento sobre tal está se tornando cada vez mais necessário diante do crescimento exponencial de tecnologias emergentes.

Cursos desse tipo são ministrados entre 1-5 dias e oferecidos por outras famosas universidades também.

Para obter a lista de opções, basta visitar os seguintes sites:

3) Idosos aprendem inglês com jovens brasileiros

Além de ser uma bela iniciativa empática e produtiva, esse modelo de aprendizado virtual pode em breve ser adotado em áreas da medicina, psicologia, pedagogia e claro, para o aprendizado de outras línguas.