Vamos falar de sentir medo? Do que você sente medo? Todos nós temos medo de alguma coisa ou de alguma situação. Porém, em alguns casos,  podem não ser o que parecem e assim o medo não tem lugar. Mas, como saber se é real ou não?

Nós somos formados pelo que somos, mais todas as experiências vividas. É aí que tudo pode ser diferente. Dependendo do que vivemos, presenciamos e aceitamos como normal, permitimos ou não que determinadas situações se perpetuem.

O medo é utilizado para conquistas há milênios. É muito comum encontrarmos na história falsos líderes que comandaram exércitos impondo o terror como arma para aqueles que não cumprissem as ordens. Isso nos parece tão distante e tão absurdo.  Contudo, quando menos se espera você está envolvida com alguém que te aterroriza. Estou falando do medo que se instala quando alguém abusa de nós.

“Não isso não vai acontecer comigo…”, você pode estar pensando. A maioria das pessoas quando pensa em abuso, pensa em abuso físico. Porém, o abuso psicológico, moral e financeiro também causa danos. As pessoas que abusam podem ser membros da família, ou podem fazer parte do nosso ambiente de trabalho. Contudo, o que é mais comum é o abuso praticado pelo marido ou companheiro. E esse abuso não tem nacionalidade.  Pode partir  de brasileiros, americanos ou qualquer outra origem.  Vamos então falar desse caso?

Tudo começa devagar, o medo vai se instalando na mesma medida que o abuso cresce. Ocorre de tal forma que você,  que não abusa de ninguém, não é capaz de perceber.  Acreditar que aquela pessoa com quem você se casou seria capaz de fazer tudo de caso pensado, é muito difícil.  Mas faz.  De repente em uma pequena discussão, por um motivo banal, você ouve um xingamento mais forte,  isto te assusta, mas você pensa: “Ele está cansado, enfrentando problemas”.  E você releva. A esperança é que não se repita e é isso que você acredita que vai acontecer. No dia seguinte ele te pedirá desculpas.  E isso acontece. Perfeito não é mesmo? Quem nunca se descontrolou?  Afinal ele teve um dia difícil, tem muitas preocupações.

Para você isso é fácil,  afinal você ama a pessoa com quem se casou, certo? Mas o que significa para ele? Ah, para ele significa que pode ir um pouco mais além. Ele percebe que você não o repudia, não o deixará por causa de um xingamento. O que vai acontecer na próxima briga?  Ele irá além. Pode ser que xingue mais, que te humilhe, ou mesmo que te agrida fisicamente. Isso vai acontecendo aos poucos e quando você se dá conta, as palavras ditas por ele,  as atitudes, são inimagináveis. Aquele homem gentil que te prometia felicidade, amor, carinho se transformou em um monstro. E você está com ele. Como isso pode ter acontecido?

Mas não foi apenas com relação ao amor que ele mudou. Antes ele te admirava. Ele te dizia o quanto você era incrível e que nunca poderia imaginar que teria uma mulher assim, tão linda, perfeita e inteligente. Aos poucos ele foi minando estes conceitos e na maioria das vezes contribui para que sua vida profissional despenque, afinal ele não suporta te ver melhor que ele.  Você não é mais aquela profissional, para ele você mantém o cargo porque seu chefe tem “interesses” em você.  E assim, vai colocando dúvidas sobre você mesma.  Isso tudo te enfraquece, você começa a ter dúvidas sobre o que é ou não capaz de ser e fazer.

De repente, quando você percebe está acreditando que depende dele.  Pronto, está feito. Era essa a ideia e o que ele precisava para ter você nas mãos e abusar de você, tanto quanto ele desejar. Mas por que? Porque isso dá forças a ele.  Muitos homens precisam fazer isso para se sentirem fortes, dominadores e capazes.

Ao mesmo tempo, você inicia um processo de culpa. Começa a buscar em você onde errou,  o que disse, o que fez de errado. Uma busca interna de desculpas e de tentativas de trazer de volta aquele homem que você ama. Ao mesmo tempo, como contar para os outros que aquele cara sensacional não era de verdade e que agora você está com medo do que ele pode fazer. Sim, porque ele te diz coisas fortes e que você acredita. Coisas como: “vou acabar com você”,  “você não vai conseguir nada sem mim”, “veja como você é insignificante”… e outras que não seria bom escrever aqui. Vergonha e medo, esses são os sentimentos que te dominam.  É incrível, mas você sente vergonha sem tem feito nada de errado.

Esse abuso pode permanecer em um nível verbal ou abusos físicos podem também fazer parte. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, ambos são graves e deixam sequelas graves também.  Não é porque não há abuso físico que as consequências serão mais amenas.  Muitas mulheres demoram anos para se estabelecerem novamente e outras nunca mais conseguem.

Como tudo isso pode acontecer e como sair dessa situação?  A primeira coisa a ser feita é buscar ajuda externa. Alguém que não seja ligado emocionalmente ao caso.  Assim, você poderá ouvir de alguém uma análise mais correta.  A melhor forma é ajuda profissional. Alguém realmente preparado para ouvir, ajudar e agir.  Sim agir.  A ação é a segunda coisa a ser feita. Permanecer na mesma casa, no mesmo ambiente, fará com que a situação se mantenha.  Nesse momento aceitar a ajuda de amigos é perfeito. Quem sofre abuso precisa ser amado, acolhido para se sentir gente novamente.  Somente a convivência com pessoas amorosas será capaz de restabelecer o amor próprio.

Buscar grupos de ajuda, como por exemplo o Women in Distress.  Ouvir outras pessoas falando sobre os mesmos sentimentos, sobre as mesmas situações fará com que você perceba que o erro não foi seu, a culpa não é sua.  A partir desse momento, restabelecer a vida fica mais fácil. E acredite: não é rápido e você nunca mais será a mesma pessoa. Talvez, esta seja a melhor parte de tudo.  Você se transforma, renasce.  Passa a ver a beleza das pessoas e da vida. Valoriza os pequenos gestos e pequenas atitudes, se espanta com os carinhos gratuitos e com a palavras amorosas como se fosse uma criança descobrindo o mundo.  As coisas mais comuns da vida tomam um outro sentido.  Nunca mais o pôr do sol será o mesmo, será sempre lindo e maravilhoso, mesmo que esteja chovendo.  Agora você consegue ver além das nuvens. Você se sente pronta para enfrentar a vida com a sabedoria de quem venceu.

Pronta para amar ainda mais!