Quem viveu no Brasil conhece intimamente o conceito inflação. Dependendo da época em que viveu no Brasil, conhece até o conceito de hiperinflação.

A definição oficial do termo é a taxa de aumento dos preços de produtos ou serviços e consequentemente a queda do poder de compra da moeda. Mas o nosso entendimento do conceito vem mesmo da memória daqueles tempos em que se tinha que correr para fazer as compras no supermercado pois, na semana seguinte, o mesmo salário já não compraria um carrinho tão cheio.

A inflação é medida por um índice complexo que calcula a média de variação nos preços de um conjunto de produtos e serviços que inclui alimentação, moradia, transporte e educação entre outros.

Aí você diz, “Muito interessante, mas bom mesmo é que agora eu moro nos Estados Unidos e não preciso mais me preocupar com inflação, certo?” Quem dera!

A média da inflação nos Estados Unidos nos últimos 100 anos é de 3.22% ano ano, com alguns picos de 9-13% como no final dos anos 70 e início dos 80, mas com a grande maioria nos anos na faixa de 1-3%. Certamente melhor do que o Brasil onde a inflação acumulada durante o ano de 1985 foi de 235%.

Mas deixando os extremos de lado, como a inflação afeta a sua vida aqui e agora?

Quem já leu os meus artigos sabe que eu gosto de demonstar conceitos usando lógica e matemática. Então vamos lá!

Considerando uma inflação média de 3%, um item que custa $100 hoje, custará $134.39 em 10 anos. Mas se você colocar os mesmos $100 numa poupança cujo rendimento médio atual é de 0.06%, você terá apenas $100.60. O que isso quer dizer? O seu poder de compra encolheu. Como eu costumo dizer: “seu dinheiro na poupança está apodrecendo”.

Nos Estados Unidos, o rendimento médio anual de aplicações consideradas “seguras” (onde não há risco de perda de capital, como savings, CDs e money market accounts) fica bem abaixo da inflação. Tem sido assim por um bom tempo e não há indicação de que vá mudar muito tão cedo. É preciso se informar sobre alternativas para o seu dinheiro que tragam rendimentos reais, ou seja, acima da inflação. Ah, e de preferência sem risco de perda de capital também, certo? Certo! Essas aplicações existem, e você precisa buscar informação de como dar ao seu dinheiro a chance de lutar contra a inflação e vencer!

Se você não sabe onde procurar informações sobre finanças nos Estados Unidos, pode começar vindo a uma de nossas palestras gratuitas de educação financeira em Português. Para saber quando e onde será a próxima, veja o link abaixo:
http://money101online.leadpages.co/money101-portugues/


Quer saber mais sobre Finanças? Curta nossa página do Facebook.