A moda é ter um corpo musculoso, bem definido e a palavra que mais é pronunciada pelos seguidores dessa moda é hipertrofia.

Mas o que significa hipertrofia?

A definição técnica é o aumento do conteúdo celular.

No caso dos músculos, as suas células hipertrofiam principalmente aumentando a quantidade das proteínas que são responsáveis pela contração e extensão e assim, pelo movimento do nosso corpo.

Os nossos músculos se adaptam facilmente ao que nós impomos a eles. Assim, se fizermos força, eles ficarão mais fortes, se os alongarmos eles ficarão mais extensíveis, se fizermos força e alongamento eles ficarão forte e extensíveis. Dessa forma, cada vez que usamos esses músculos, algumas proteínas são quebradas. Durante o repouso essas proteínas serão novamente produzidas e devido ao esforço, mais proteínas serão produzidas. Isso quer dizer que haverá um aumento na quantidade de proteínas dentro das células, ou seja, hipertrofia.

Existem exercícios que com cargas, intensidades e frequências corretas podem acelerar o processo de hipertrofia, mais que outros exercícios. A prescrição deve ser individual e muitos fatores devem ser levados em conta para isso.

Com hipertrofia há um aumento no tamanho total do músculo e assim ele se torna mais aparente, é isso que as pessoas buscam. Porém, essa capacidade de hipertrofiar é limitada por alguns fatores. O principal é genético. Explicando melhor, o tamanho dos músculos e os tipos de células predominantes (sim existem alguns tipos diferentes de células musculares) é determinado pelos genes, da mesma forma que a altura, a cor da pele etc. Isso quer dizer que uma pessoa pode apresentar maior hipertrofia que outra, fazendo o mesmo treinamento. E também ligado à genética, o sexo pode influenciar. Os homens possuem maior quantidade de testosterona que as mulheres. Esse hormônio atua diretamente na produção de proteínas musculares, por isso os homens têm mais músculos e mais força que as mulheres.

Outro fator que pode influenciar na hipertrofia é a alimentação

Para que as proteínas sejam produzidas, com certeza é necessária uma quantidade de proteínas na alimentação. Mas, também é necessário que o corpo tenha energia para ser usada na produção de novas proteínas, e essa energia deve sempre ser proveniente dos carboidratos. A maioria das pessoas, por se basearem apenas em propagandas e blogs escritos por quem pratica e não por quem estuda, acreditam que devem ingerir uma quantidade muito grande de proteínas.

Quem pode e tem habilitação para prescrever suplementação é nutricionista, e apenas após uma consulta

É muito comum ter na alimentação uma quantidade suficiente e até maior de proteínas que o necessário, mas com uma quantidade insuficiente de carboidratos e ainda por cima,  carboidratos de qualidade ruim.  Sem energia as proteínas não serão produzidas de forma correta.

Então, a busca pela moda da hipertrofia requer uma boa leitura, boas informações e não apenas ser influenciada pela aparência das pessoas.

A hipertrofia é um trabalho lento e planejado. Caso contrário poderão ocorrer lesões musculares e/ou danos à saúde.


Quer saber mais sobre Saude e Bem Estar? Curta nossa página do Facebook.