Agentes imigratórios propõem a identificação de adultos que alegam ter guarda de crianças que entraram ilegalmente nos EUA sem acompanhamento de um adulto.

Essa medida é oriunda da explosão de crianças centro-americanas, já que algumas dessas crianças qualificam para benefícios imigratórios, e o assunto é inflamatório para candidatos e eleitores.

O Departamento de Saúde e Serviços (Department of Health and Human Services HHS)que é responsável por encontrar acomodações para as crianças imigrantes, não tem planos de mudar sua política de não pedir digitais, e diz que a proposta feita pelo ICE – Immigration and Customs Enforcement – atrasaria a unificação de famílias. No momento a apresentação da certidão de nascimento é suficiente para demonstrar parentesco. Caso a mesma não esteja disponível, adulto e criança devem se submeter a um teste de DNA.

A questão é particularmente importante, já que, em alguns casos, menores de idade que entram nos EUA de maneira irregular e desacompanhados podem receber residência permanente (Green Card) já que o estado se torna guardião das crianças.


Quer saber mais sobre Imigração? Curta nossa página do Facebook.