Quantas pessoas têm coragem de admitir isso? Quantas pessoas se permitem enxergar essa verdade? Com certeza pouquíssimas. Trabalhando com saúde e emagrecimento há mais de 15 anos posso afirmar que essa consciência de si mesmo não é nada comum. Certa vez uma professora disse na sala de aula, “o que queres não saber?” e essa frase nunca mais saiu da minha memória e sempre me ajuda muito.

Todos nós escondemos de nós mesmos as verdades doloridas, mas que nos atrapalham tanto em conquistar nossos objetivos. Atrapalham porque muitas vezes nem os objetivos são verdadeiramente nossos. Vou então contar um caso que aconteceu com uma das minhas clientes.

Essa minha cliente é uma pessoa maravilhosa, extremamente bondosa, trabalha fora e dentro de casa, estudava e ainda fazia vários trabalhos beneficentes. Preenchia seus dias com muitas tarefas nobres, quem poderia criticar não é mesmo? Acontece que com tudo isso a pessoa que ela menos cuidava era ela própria e acredito que na época apenas eu dizia a ela que isso estava errado. Imaginem só? Alguém dizer que uma pessoa tão bondosa estava errada! Pois é, eu dizia e claro não era ouvida nem por ela e nem por ninguém. Na época ela estava com obesidade severa e isso atrapalhava o sono, caminhar, sentar e levantar, ficar em pé e tudo que podemos imaginar. Mas ela cuidava tanto das crianças do orfanato, dos estudos, do trabalho, do marido, da casa que ninguém enxergava problemas nessa pessoa. Eu estava vendo que ela iria se afundar e adoecer mais. Para tudo havia uma desculpa nobre. Não tive tempo de cozinhar porque estava no orfanato, não tive tempo de fazer exercícios porque tive reunião na igreja, não consegui me organizar porque só cheguei em casa depois das 10PM. O tempo passou e um ano depois o discurso é outro.

Depois de um ano as dores ficaram mais fortes que a vontade de esconder a verdade, a verdadeira necessidade de se cuidar. Ela não está mais tão atarefada, pois o orfanato a igreja e todas as desculpas não fazem mais parte da vida dela. Ela continua sendo uma pessoa muito bondosa, mas que resolveu ser caridosa com ela mesma. Resolveu colocar em prática o que tanto fazia pelos outros, por ela mesma. Hoje ela ainda está obesa, mas já não se sabota. Já consegue acordar apenas com um toque do celular, porque antes ela se torturava com 4 toques ou mais. Saía correndo sem tomar café de tanto tempo que perdia tentando dormir mais 5 minutos. Começava o dia em meio a muito estresse e assim seguia até a hora de voltar a dormir. Hoje não, hoje ela se olha e enxerga alguém que merece ser bem cuidada e bem tratada. Merece uma refeição saborosa e bem-feita. Hoje ela está pronta para comer a batalha para ter mais saúde.

E você, o que queres não ver?