A Espanha acaba de aprovar um projeto de lei que permite que descendentes de judeus sefarditas, um grupo étnico que foi expulso do país por volta de 1492, recebam a cidadania Espanhola por meio de um processo legal relativamente simples e rápido.

Descendentes de judeus sefarditas precisam provar que cumprem com três requisitos para receber a cidadania espanhola, e essas condições são:

  1. Condição Sefardita
  2. Relação especial com a Espanha,
  3. Cultura & Idioma Espanhol.

Para provar a condição sefardita, alguns documentos são considerados adequados, tais como:

  • Um certificado emitido pelo Presidente da Comissão Permanente da Comunidade Judia da Espanha;
  • Um certificado emitido pelo Presidente da Comunidade Judia do país ou cidade de residência do candidato;
  • Um certificado emitido pela entidade rabínica competente, legalmente reconhecido no país de emissão;
  • Documentos familiares guardados ao longo das gerações, como certidões de nascimento, casamento, um Ketubah (que é um contrato Judio de casamento) escrito de acordo com a tradição dos judeus de Castela.

Receber a cidadania Espanhola é especialmente atraente para brasileiros, já que o visto E-2, que permite que investidores que abrem um pequeno negócio nos Estados Unidos vivam legalmente no país, não está disponível para brasileiros.  E o motivo é porque o Brasil não é um país signatário do tratado que extende tal benefício.

O processo de obtenção da cidadania Espanhola demora em média um ano.