A resposta é sim. Mas, apenas se o obeso fizer exercício. A obesidade é sem dúvida uma epidemia mundial e os motivos são muitos. Algumas pessoas fazem muito esforço para combater a obesidade, mas não têm sucesso permanente. Até emagrecem, mas não conseguem se manter magros. Foi pensando nessas pessoas que eu resolvi escrever este artigo para informar que é possível ser obeso e não ter algumas das enfermidades associadas como diabetes, esteatose hepática e hiperlipidemia.

O que acontece é que quando uma pessoa engorda, as células que armazenam essa gordura aumentam de tamanho. Elas se chamam adipócitos. Mas esse aumento tem um limite e quando esse limite é atingindo, um pouco de gordura escapa de dentro das células e fica por ali, no tecido adiposo, entre as células. Essa gordura é constituída por ácidos graxos e esse ácido graxo fora das células é tóxico. Por isso essa situação atrai células do sistema imunológico porque uma inflamação está se instalando. Como a quantidade de gordura não diminui o estado inflamatório também não irá diminuir.

Quanto mais obeso maior a inflamação. Essa inflamação pode ser tão intensa que irá atingir a corrente sanguínea e espalhar para todo o corpo esse estado inflamatório. É essa inflamação que leva ao aparecimento da diabetes tipo II e outras enfermidades como esteatose hepática (acúmulo de gordura no fígado). Como disse anteriormente há uma forma de corrigir essa inflamação e é fazendo exercícios. O exercício pode e age como um agente anti-inflamatório.

Quando o exercício é feito apenas uma vez ele aumenta o estado inflamatório. Mas, quando ele é feito rotineiramente o corpo reage a essa inflamação controlada e inicia um processo de combate à inflamação. O corpo inicia a produção de substâncias anti-inflamatórias e aumenta a atividade de enzimas que combatem e diminuem a inflamação.

Dessa forma, mesmo que a pessoa não diminua a quantidade de gordura corporal, mesmo que continue obeso e com ácido graxo do lado de fora dos adipócitos, ela agora tem como combater essa inflamação. Mas, vamos lembrar que é a continuidade do exercício que promove toda essa proteção. Se os exercícios forem interrompidos o estado inflamatório irá se instalar novamente e todas as enfermidades relacionadas também. Então, mudar seus hábitos é muito importante, mesmo que você não tenha a intenção de emagrecer.