Todo ano é isso.  Eu prometo a mim mesma que vou comprar meus presentes de fim de ano com alguma  antecedência.  Ou melhor, com muita antecedência … tipo em Junho, ou antes?  Na verdade, às vezes eu penso até em sair fazendo compras no dia 26 de Dezembro porque sei que nesse dia as lojas começam a dar descontos tão bons que a gente acaba até metendo os pés pelas mãos e comprando (papel de presente, que já não é necessário mas a gente guarda pra usar no ano seguinte), enfeite de árvore de natal (que também já não é necessário mas a gente pode guardar pra usar no ano seguinte), forma de alumínio, que já não é …  bem, vocês entenderam.

Esse ano não foi diferente.  Planejei mas não cumpri.  Já me dei conta de que não comprei nem a metade do que está na minha lista.  Uma das razões para eu estar empurrando esta tarefa com a barriga, é o fato de não gostar de ir ao shopping.  Qualquer shopping. Qualquer Plaza.  Qualquer loja.  Amo o Amazon.com (e creio que eles me amam também porque eu compro deles mesmo sabendo que estou pagando mais caro.  Mas cá entre nós, eu faço qualquer coisa pra não ter que tirar o carro da garagem.

Ir ao Shopping em Dezembro é para os fortes

Quando eu morava no Rio de Janeiro não se falava em Internet, que dirá em Amazon.com.  Naquela época a gente tinha que enfrentar mesmo era o shopping lotado, num calor infernal quando os descontos e liquidações aconteciam antes da chegada do Natal.  Nunca entendi esse conceito de desconto quando o povo está disposto a abrir a carteira e gastar de qualquer jeito.   Eu achava que os lojistas nos enganavam com seus descontos de 50%, 70% ou até mais.  Era uma verdadeira corrida contra o tempo!  Além disso, as lojas nos davam a maior mordomia embrulhando cada presente, desde que tivéssemos paciência para enfrentar a fila da seção de embrulhos.  A Mesbla, na Praça Saenz Peña, era uma das que faziam embrulhos bem simpáticos.  A Sears também. Essa mordomia não existe nos shoppings aqui dos Estados Unidos.

A Harpa do Luis Bordón

Mas a minha maior agonia era porque naquela época os lojistas achavam que tinham que tocar músicas de natal com o volume dos alto falantes nas alturas.  E não eram músicas de cantores diferentes e estilos diferentes não … era o CD inteiro da Harpa e a Cristandade, do Luis Bordón! Fala sério! A “criançada” de hoje não tem a menor idéia do que eu tinha que enfrentar quando saia pra fazer compras no mês de Dezembro.  Aquelas musiquinhas tocavam não só em (todas as) lojas, como também no supermercado, na loja de discos enquanto procurávamos o último CD do Roberto Carlos que o chato do amigo oculto tinha pedido e que se não déssemos ele ficaria magoado.  Harpa na pracinha, harpa na escola durante a festinha de fim de ano das crianças.  Harpa na  festa de confraternização da empresa.  Uma tortura! Nada contra as músicas mas sim contra a repetição exacerbada.  É bem verdade que depois eu acabei até sentindo falta daquela harpa: foi porque a cantora Simone resolveu cantar as mesmas músicas e gravou um disco só disso: Então é Natal tocava direto!  E apesar de eu gostar da voz dela e das músicas, a repetição era outro martírio porque me perseguiam durante o dia nas compras e à noite quando ela (sempre) ganhava o primeiro lugar no programa Globo de Ouro.  Quem diria que a saudade do meu Brasil hoje me faria sentir prazer se ao entrar no Sawgrass Mills eu ouvisse aquelas músicas?  A vida dá voltas.

A praticidade dos E-Gifts

Mas deixando a saudade de lado, na verdade eu comecei a escrever esse artigo porque eu queria falar de opções de presentes práticos e de última hora.  Acabei me distraindo com minhas lembranças e me desviei do assunto, mas me refiro aos estabelecimentos – principalmente restaurantes – que vendem E-Gift Certificates e de como eu acabei resolvendo várias pendências da minha lista de presentes usando essa opção.

Gosto muito de ganhar e dar Gift Cards ou E-Gifts.  Meus preferidos são os do Starbucks e os da Barnes & Noble e sei que isso não é novidade mas algumas promoções sim.   Por exemplo, se a pessoa a ser presenteada for brasileira e estiver  morrendo de saudade da terrinha?  Eu penso que um E-Gift de restaurante brasileiro, como por exemplo o da Churrascaria Texas de Brazil que é um dos melhores Steakhouses brasileiros que eu conheço, pode fazer o maior sucesso!   Quem já foi lá sabe e quem ainda não foi, vai adorar!.  Eu vi hoje que eles estão com uma oferta ótima: Texas de Brazil

  • $10 de Bônus na compra de um E-Gift Certificate de $50.00
  • $25 de Bônus na compra de um E-Gift Certificate de $100.00

Então fica a dica que serviu para o meu presente.  Ainda é capaz de eu ir junto pra gastar o meu Bônus saboreando um delicioso churrasco.  Eles estão em vários endereços aqui do sul da Flórida e essa oferta é por tempo limitado.  Para comprar, basta apontar para o link do website: http://www.texasdebrazil.com/product/e-gift-certificate/

Feliz Natal

 


Quer receber nossos artigos no seu Newsfeed? Curta nossa página do Facebook.