Você decidiu montar seu próprio negócio nos Estados Unidos. Parabéns! Agora está na dúvida sobre qual nome escolher,  seja para venda de produto ou serviço. Você pensa em um nome em Português. Essa é a melhor estratégia?

Há diversas razões pelas quais empreendedores resolvem colocar o nome do seu negócio no idioma nativo. Falaremos aqui de cada uma delas para lhe ajudar a decidir se essa é ou não a melhor estratégia,.  Afinal, o objetivo principal do seu negócio (independentemente do tamanho), é vender. Você não deve pensar somente em vender seu produto mas sim em vender seu negócio.  Essas são as razões principais:

1) Você acha que seu produto só atende a Brasileiros

Será?  Vamos falar em um dos produtos mais famosos entre nós: brigadeiros. Brigadeiros, apesar de não existirem em festas de crianças americanas, são conhecidos como “truffles” e são comercializados num tipo de caixa de bombons para presente. Um ótimo exemplo de como brigadeiros são comercializados corretamente para americanos são os brigadeiros da Delightery. Você pode e deve buscar um equivalente no mercado americano ou hispânico,  promovê-lo em ambos mercados e testar qual dos dois  tem melhor aceitação.

2) O seu negócio é “você”

Um exemplo: você quer abrir um negócio para manutenção de piscinas e pretende colocar seu nome ou sobrenome para associar você ao negócio. Mas o que acontece se seu negócio cresce, você contrata funcionários, passa adiante, e o futuro comprador comete algum erro de percurso, danificando assim seu nome ou reputação profissional?  Como já disse anteriormente, antes de abrir o negócio pense que não só você deverá ganhar seu sustento com a venda de produtos ou serviços, mas deve pensar na hipótese de vendê-lo e usar o dinheiro da venda para investir noutro negócio.

3) Você tem insegurança no idioma

Se você é bastante influente na comunidade brasileira e acha que já está de bom tamanho lidar somente com brasileiros, você pode estar sentindo insegurança em lidar com americanos mas prefere dizer que seu nicho é com brasileiros. Averigue muito bem a causa dessa insegurança. Se for relacionada com falar o idioma, lembre-se que você pode e deve colocar o nome em inglês visando o futuro (você não deve pensar que ficará o resto da vida somente comercializando com brasileiros).  Pode até continuar comercializando em português até que se sinta confortável o suficiente para lidar com americanos.  Até lá, seu negócio já terá acumulado uma boa carteira de clientes.

4) Você quer usar a comunidade brasileira somente para teste

É uma boa estratégia. Você usa seus conhecidos para testar sua idéia, mas deve ainda assim considerar criar o nome em inglês e utilizar um “d.b.a.” (doing business as), que é o nome fictício,  em Português. Por exemplo, o nome Brasileirinho é nosso nome fictício porém registrado. Mas a nossa empresa tem um nome em inglês para o caso de futura comercialização.

Seja qual for o tipo de negócio que você tiver, considere não se limitar a ter um nome que somente atende a um público alvo. Seu negócio passará por mudanças ao longo do tempo e sua ideia inicial poderá ser modificada totalmente antes de você completar 1 ano de existência. Pense no futuro, e principalmente na venda desse negócio como objetivo final e veja se o nome que você quer dar se encaixa corretamente numa estratégia mais abrangente.

Boa sorte!


 

Quer saber mais sobre empreendedorismo? Curta nossa página do facebook.