Dando continuidade ao nosso primeiro artigo sobre horta caseira (link), e assumindo que sua hortinha já esteja de alguma maneira encaminhada, vamos agora tratar dos nutrientes, e combate as pragas – atividades necessárias para que seu plantio seja um total sucesso !

Sem precisar trazer a tona nossas aulas de química, precisaremos pincelar sobre os 3 principais elementos que formam os Macro-nutrientes do famosa sigla NPK – e o papel de cada sobre nossa horta.

  • NITROGENIO, importante para a brotação e crescimento das folhas, além de proporcionar um crescimento vigoroso de sua plantinha;
  • FOSFORO – age no desenvolvimento da raiz e dos frutos;
  • POTASSIO – Importante a nível celular de sua plantinha, fortalecendo-as como um todo; contra a seca e doenças.
  • Os Macro-nutrientes secundários incluem o Cálcio, Enxofre e Magnésio.  Sem esses, nossa horta não cresce e definha.

Se você, assim como eu, gostaria que sua hortinha fosse totalmente orgânica, alguns dos componentes necessários para montar um adubo caseiro devem incluir; o Húmus de minhoca, a Farinha de Ossos, cinzas de madeira, cascas e restos de vegetais e frutas, estrume de gado ou aves, casca de ovos, borra de café.

Segue abaixo uma receita testada e aprovada, contendo aproximadamente: 5 ossos finos de frango(Fósforo), 3 cascas de banana(Potássio), 5 cascas de ovos(Cálcio), e 1 xicara de Pó de café (Nitrogênio).

  1. Ferva em água os ossos do frango por aproximadamente 5 minutos – Separe os ossos
  2. No liquidificador, adicione 3 copos de água e bata todos os ingredientes (incluindo os ossos)
  3. Dilua 1 medida da mistura para 20 partes de água
  4. Regue sua horta com o adubo DILUÍDO, 1 vez a cada 2 semanas. Essa mistura é muito forte, portanto deve ser diluída. NÃO a deposite direto em sua horta.

 

Para a facilidade dos roceiros modernos, e dos que não querem sujeira em sua cozinha, existe à  venda a mistura orgânica pronta para ser utilizada. Seguindo as instruções e intervalo de adubação, você obterá um bom resultado.  Os códigos que vemos expostos, significam o percentual de cada elemento na composição do produto final. Exemplo; 10N-10P-10K (10% de cada elemento) e o 70% restante é composto de uma variedade de outros macro e micronutrientes.

Ao contrário dos adubos, os FERTILIZANTES, são produtos totalmente inorgânicos. Para quem não valoriza uma horta totalmente orgânica, ele tem algum valor. São produzidos em laboratórios, a partir da mistura dos próprios elementos químicos. Essa pratica é a escolhida por produtores comerciais ou de grande escala. A importância é dada somente à rapidez da produção, toneladas de produtos colhidos e no lucro obtido. A saúde do consumidor, do trabalhador rural, e o equilíbrio do meio ambiente, não são o foco desse tipo de adubação.

Bem … nossa hortinha já está plantada, organicamente adubada, e ao decorrer de poucas semanas já começa a ganhar corpo.

Por mais que amemos as borboletas, pássaros, roedores, e mamíferos, dividir nossa plantação com todo tipo de animais não nos traz muita alegria. Uma hora ou outra um controle orgânico das pestes se fará necessário.

Lembre-se que vc quer espantar organicamente os que devoram suas plantinhas, mas quer continuar atraindo e alimentando os polinizadores e os combatentes naturais das pragas como as joaninhas, sapos e outros amigos da horta. Portanto nada de inseticidas ou produtos químicos que acabarão exterminando também a “turma do bem’, e prejudicando a nossa saúde.

Inicialmente; antes de aplicar qualquer produto, arrume algumas estacas finas que sejam mais altas do que sua horta. Pendure nelas uns CD’s velhos e no topo coloque 1 casca de ovo ou uma bolinha de ping pong. Esse truque inibirá as borboletas de depositarem seus ovinhos, e os pássaros de se aproximarem. Uma cerca com tela fina desencoraja os roedores e os marsupiais. E para o restante dos enxeridos, a roceira moderna tem 2 opções: ou compra o produto orgânico já pronto, ou podemos preparar nosso próprio pesticida caseiro.

Temos diversas opções de comprovada eficácia, mas hoje vamos citar apenas 3 receitas da amiga Talita Fowler de Port St. Lucie. Uma à base de alho e cravo da Índia; outra com tabaco macerado, e a terceira com pimenta. Ótimas para combater pulgão e as moscas brancas.

1- Uma cabeça de alho e um punhado pequeno de cravo da índia. Bater no liquidificador com dois copos de água. Deixe a mistura curtir por um dia. No dia seguinte adicione à mistura 3  litros de água. E tá pronto pra usar. Esborrife a cada 2 a 3 semanas.
2- Bater no liquidificador 6 a 10 pimentas (das mais fortes) com 2 copos de agua. Deixar a mistura descansando a noite toda. Filtre e misture mais 4 copos de agua e esborrife a cada 2 a 3 semanas.
3- Coloque o tabaco de 3 a 4 cigarros em meio litro de agua. Deixe de molho por 2 a 3 dias. Passe numa peneira e misture mais 1 litro de água. Esborrife a cada 2 a 3 semanas.

Bem por hoje e só ! Venha participar do grupo do Facebook conosco e divida você também suas experiências, fotos e amizades conosco!

https://www.facebook.com/groups/651277735013756/?ref=bookmarks

Happy Planting !!