Não há como negar: Uber continua forte no mercado, apesar de sua legitimidade ser contestada por setores correlatos que alegam que o uso de motoristas não licenciados pode não ser seguro ou legal, dependendo das leis de cada país, estado ou cidade (como aconteceu recentemente no condado de Broward na Flórida). Mas ninguém contesta que a principal razão do sucesso da Uber atualmente, é o preço imbatível de suas tarifas e a facilidade com a qual os serviços são contratados tanto pelo passageiro quanto pelo motorista.

Fundada em 2009 na Califórnia por dois visionários (o americano Travis Kalanick e o canadense Garret Camp), a Uber já está presente em 67 países. E não foi por acaso que se transformou numa forma simples de se fazer bom dinheiro, trabalhar quando se tem vontade, sem escritórios e sem chefe.

Recentemente, motivada pela curiosidade sobre o “Lyft”, um serviço similar e igualmente popular no segmento de “ridesharing”, resolvi consultar ambas as fontes e compartilhar aqui no blog. Começando pelo “Uber”, eis as perguntas mais comuns:

Como você pode ganhar dinheiro trabalhando com a Uber?
Segundo o site da própria empresa, qualquer pessoa com “Driver’s License” válida, seguro de carro pessoal, registro de bons antecedentes, e obviamente um carro. Não é necessário possuir uma licença de conduzir especial nem experiência anterior. Seu carro só precisa ter 4 portas (ex. Prius, Fusion, Accord) e atender os requisitos específicos da sua cidade.

O Uber está ativo na área onde resido?
Você pode dirigir praticamente em qualquer lugar onde existam motoristas credenciados. Comece aceitando corridas pelo aplicativo quando sai de casa pela manhã. Se os pedidos de corrida não começarem a aparecer,  olhe o mapa da sua cidade e verifique qual a área de cobertura primária da Uber.

É necessário uma apólice de seguro especial?
Não. Sua apólice de seguro pessoal é tudo o que você precisa. É importante entretanto certificar-se de que sua apólice cobre sua responsabilidade em relação a outras partes (Liability Insurance), danos ao seu veículo (Optional Collision Insurance) e ferimentos em si mesmo (Health Insurance). Em caso de dúvida, consulte sua seguradora.

Minha responsabilidade civil está coberta por uma apólice de seguros comercial?
Sim, está. Você está coberto durante todo o trajeto da corrida assim como quando está como disponível no aplicativo, aguardando corridas. Visite http://blog.uber.com/ridesharinginsurance para saber exatamente como você está coberto.

Quanto custa para trabalhar com a Uber?
A inscrição é gratuita. Quando você começa a dirigir, é cobrada uma taxa para uso da licença do aplicativo (que varia de 5 a 20%). Quanto maior o percentual, maiores as chances de se conseguir mais passageiros, bem como mais ferramentas para ajudar no funcionamento do seu negócio. Se, ao invés de usar o seu telefone, você optar por alugar um telefone da Uber,  uma taxa de serviço será automaticamente deduzida do seu pagamento semanal.  A taxa hoje é de $10.00.

Como eu recebo os pagamentos?
Todos os motoristas são pagos semanalmente. Os cheques são depositados automaticamente via depósito bancário direto e os motoristas recebem uma declaração semanal, mostrando o que ganharam em cada viagem.

Como funciona o pagamento dos impostos?
Ao final de cada ano, a Uber envia o formulário 1099 com o valor total que você recebeu pelas suas corridas, para ser usado quando da preparação da seu Imposto de Renda.

E se eu quiser parar de trabalhar por algum tempo?
Você tem a liberdade de dirigir ou não quando quiser. Você é o seu próprio chefe. Basta desconectar-se do aplicativo Uber do seu telefone e tirar o tempo que for preciso fora do serviço. Não precisa solicitar aprovação a ninguém. Sem compromissos. Sem perguntas. E quando você voltar, sempre terá passageiros esperando que você volte a dirigir.

E se eu não tiver carro?
Quem participa do programa da Uber tem direito a descontos especiais em alguns modelos novos da Toyota, GM, Ford, Nissan, Hyunday, Chrysler a Volkswagen. Mesmo que o seu crédito não seja bom ou você não tenha um historial de crédito, ainda assim é elegível para solicitar empréstimo de financiadoras que participam do programa. As prestações são deduzidas automaticamente do seu pagamento semanal. Você só precisa se inscrever, dizer que precisa de carro, e completar os requisitos iniciais de bons antecedentes. Uma vez aprovado para dirigir, a Uber lhe coloca em contato com as empresas de financiamento pra que você possa escolher com qual quer aplicar.  Cada credor participante estabelece requisitos para aprovação e determinados itens em seu relatório de crédito pode exclui-lo da elegibilidade.

Quem usa o serviço?

  • Uber usa o GPS do smartphone para detectar onde o passageiro se encontra e o conecta com o motorista mais próximo. O motorista pode localizá-lo facilmente mesmo quando o passageiro não sabe o endereço exato onde se encontra no momento.
  • Quando o passageiro solicita a corrida, ele pode – se quiser – acompanhar o trajeto do carro no mapa.  Além disso, a Uber manda uma mensagem de texto quando o carro está chegando no local. O nome do motorista e os dados do carro aparecem no aplicativo e o passageiro pode enviar mensagem ou chamar o motorista, se quiser.
  • O passageiro pode obter uma cotação antes mesmo de solicitar a corrida, bastando entrar com os dados de onde está e para onde quer ir.
  • Não é necessário levar cash. Quando ele chega no destino, a corrida é automaticamente debitada no cartão de crédito que foi registrado quando a conta foi criada.  Não é necessário dar gorjeta e o recibo é enviado por email.
  • O aplicativo oferece a opção para avaliar a performance do motorista e acrescentar comentários considerados relevantes tanto para o público quanto para a avaliação do motorista pela empresa.
  • Existe uma opção no aplicativo chamada “Split Fare”, que é muito útil para quem divide a corrida com um ou mais amigos. A tarifa é dividida em valores iguais e cobrada nos cartões de crédito de cada um, evitando-se assim o “eu te pago depois” ou “fico te devendo”.

Oportunamente falarei sobre o Lyft. Até lá!


Quer saber mais sobre capacitação e emprego? Curta nossa página do Facebook.